Sistema será implantado no verão. 

A orla da Praia do Peró, em Cabo Frio, será fechada para carros no verão e só será permitido o trânsito de pedestres e ciclistas. A novidade será anunciada e discutida nesta sexta-feira (15) numa reunião de técnicos da Secretaria de Mobilidade Urbana com hoteleiros, comerciantes e líderes comunitários do Peró, cuja praia é candidata à Bandeira Azul, título internacional de qualidade. A reunião acontece pela manhã no Hotel La Plage.

Além do fechamento da orla, os técnicos vão apresentar estudos para acabar com o caos no trânsito no verão, especialmente no Réveillon e no Carnaval, na Praça do Moinho e ruas próximas. A principal alteração é a adoção de mão única nas Ruas do Moinho e Anequim, além da supressão de vagas de estacionamento para garantir maior fluidez ao tráfego.

-- O Peró é um dos bairros mais prejudicados nessa questão do trânsito. Por isso uma das propostas que vamos apresentar será com relação a mudanças nas ruas do Moinho e Anequim, que são as principais vias do bairro, transformando-as em mão única.  Vamos criar ciclofaixas e implantar sinalizações que auxiliem a fiscalização -- explicou o coordenador do Departamento de Engenharia de Trânsito e Transportes (Engettrans) da Secretaria de Mobilidade Urbana, Leandro Knopp.

A principal preocupação dos moradores e veranistas é o bloqueio das ruas, sobretudo no entorno da Praça do Moinho, por carros estacionados irregularmente. A infração impede o acesso dos carros às garagens e, principalmente, o tráfego dos ônibus da Viação Salineira.

-- O plano de trânsito do Peró poderá ser ótimo se vier acompanhado da fiscalização de trânsito, inclusive com o apoio de reboques. A tradição ensina que os agentes de trânsito desaparecem quando o bairro mais precisa deles – reclama o corretor de imóveis Jorge Murilo de Oliveira, fundador do movimento Amigos do Peró.

Já o líder comunitário Elias Fernandes reclama das péssimas condições das vias de acesso, que estão cheias de buracos e sem sinalização:

-- Os turistas ficam perdidos porque a sinalização é muito precária. Além disso, a falta de manutenção deixa as Avenidas Marlin e dos Pescadores cheias de crateras – lamentou.


Postar um comentário

 
Top