A partida foi decidida nos pênaltis, um verdadeiro teste cardíaco para os torcedores. 

Repórter Vinícius Pereira 

Uma tarde de domingo (6) eletrizante, de muita gritaria, sustos, frustração e comemorações. Esse foi o misto de sentimentos vivido por quem esteve no Estádio Barcelão, em Arraial do Cabo, para acompanhar a grande final do Campeonato Amador, entre Sítio e Prainha. 




A partida foi muito bem disputada com ótimas oportunidades para ambos os times. Na arquibancada, dezenas de técnicos, quer dizer torcedores, gritavam, pulavam e cantavam juntos. Difícil era saber qual torcida estava mais empolgada. Em campo, o jogo terminou no zero a zero e a decisão foi para os pênaltis. 




Para frustração de sua torcida, o time do Sítio perdeu a penúltima cobrança, deixando a chance de vitória para a equipe da Prainha. O camisa 7 foi para a cobrança que definiria o título. Julio Cezar cobrou com firmeza, garantindo o tricampeonato para a Prainha. 




Dawid Quaresma foi registrado aos prantos no campo após a partida. O jogador do time da Prainha desabafou: “Toda honra e toda glória à Deus. Orgulhoso demais em fazer parte dessa família e entrar para história da Prainha com mais um título. Obrigado a todos que acreditaram em nós e nos apoiaram do início ao fim. Aos que secaram e falaram que nosso time não chegaria, tentem de novo em 2018” - afirmou Dawid. 

O campeonato é organizado pela Associação Comunitária de Monte Alto. 

Postar um comentário

 
Top