Uso em área de proteção do município é considerado crime ambiental. 


Texto: Vinícius Pereira / Fotos: Guarda Ambiental. 


A Guarda Ambiental Marítima de Arraial do Cabo, aprendeu nesta sexta-feira (1), cerca de 2km de rede de três malhas, também conhecida como "feiticeira". Pescadores foram flagrados em uma área da Prainha, já com a rede cheia de peixes e outros animais marinhos. O uso deste material é proibido na área de proteção da Reserva Extrativista, sendo considerado crime ambiental. 





A equipe da Guarda Marítima fiscaliza não só a pesca com a rede de três malhas, mas também todas as ilegalidades praticadas na área do município. De acordo com o agente Antônio Carlos Souza, a rede é predatória e ações são realizadas para coibir a utilização no mar de Arraial. "Esta é uma rede que mata todo tipo de animal marinho. Ela é colocada no mar e deixada de um dia para o outro, prendendo tartarugas, arraias e até peixes em extinção. Nossas equipes estão periodicamente realizando ações no mar com o intuito de prender quem desrespeita a lei" - afirmou o guarda. 


Os donos das embarcações foram autuados e encaminhados para a  fiscalização do ICMBio,  onde foram tomadas todas as medidas cabíveis de acordo com a lei. 









Postar um comentário

 
Top