4ª edição do evento contou com a presença de casal que já completou três décadas de aventuras sobre quatro rodas


Repórter Vinícius Pereira

  Os amantes dos carros antigos passaram o fim de semana admirando as raridades em meio ao cenário espetacular da Praia Grande, Arraial do Cabo. Com o sol reinando em pleno inverno, a cidade recebeu a 4ª edição da Exposição de Carros Antigos, organizado pela AVA. O evento contou com o apoio da Prefeitura de Arraial do Cabo, por meio da Secretaria de Segurança Pública, Fiscalização de Posturas e Eventos.

     Os antigomobilistas, como preferem ser chamados, começaram o encontro no sábado (29) com um "happy hour" ao pôr do sol, com direito a música ao vivo nos quiosques da orla. A realização do evento trouxe movimentação para a economia local. De acordo com a organização, os participantes se hospedaram em pousadas do bairro Praia Grande, além de consumirem nos quiosques e restaurantes.


     Um dos participantes era o senhor Alfredo Martinez Vazquez, que já possui três décadas de aventuras, sobre quatro rodas. Alfredo é proprietário de um Fusca 1981, e ao lado de sua esposa, já percorreu estradas no Brasil e fora dele também. “Como temos por esporte o camping, decidimos então fazer viagens em estilo rústico. Isto é, em primeiro lugar acampando, depois pernoitando em postos de gasolina 24 horas, onde dormimos dentro do carro, e, por último, hotéis e pousadas. Assim, desde 1983, dentro desse estilo, fizemos nossa primeira “grande” viagem. Ela foi programada para irmos até Guarapari (ES), mas, acabamos chegando em Salvador (BA). Daí em diante não paramos mais. Nosso espírito aventureiro foi nos levando cada vez para lugares mais distantes” – contou o aposentado.

      As viagens não pararam por aí. Tendo no currículo São Luís (MA), Chuí (RS) e o Pantanal (MT e MS), agora era a vez de buscar horizontes mais distantes. “Começamos indo até Buenos Aires. Temos em nosso histórico já conhecido a Argentina, desde Humahuaca até o Ushuaia (país de ponta à ponta), todo Uruguai, Paraguai e Chile. As viagens maiores foram o Ushuaia (conhecido como o fim do mundo), na Argentina, quanto rodamos um total de 16.049 km e o Deserto do Atacama, no Chile com 16.296 km, este percorrido em 33 dias. Essa viagem foi o grande desafio de nossas aventuras” – disse o aventureiro orgulhoso das conquistas.


     Atualmente o casal se dedica aos Encontros de Carros Antigos para que a história possa ser passada a frente. “As pessoas pedem para que possamos vir com nosso carro, pois nossa presença acaba se tornando uma atração dentro do evento. O que me deixa feliz são as amizades que formamos nesses encontros” – finalizou.

     De acordo com Júnior Passaline, organizador do evento, a realização da exposição tem três propósitos. “O primeiro é fazer amizade. O segundo é promover o resgate cultural, mostrando a todos, preciosidades que marcaram época e continuam tirando o fôlego de muita gente até hoje. Quem nunca teve uma história em um carro desses? O terceiro propósito é ajudar ao próximo com a arrecadação de alimentos, que são recolhidos na hora da inscrição e posteriormente serão encaminhados para a APA de Arraial” – afirmou o organizador.



Postar um comentário

 
Top