A ação foi iniciada na costa do município, especificamente na extensão da Restinga de Massambaba


  Na madrugada desta terça-feira (20), foi iniciada uma ação conjunta entre a Secretaria de Meio Ambiente, por meio da Guarda Ambiental e o ICMBIO - Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, com o apoio da Secretaria de Segurança Pública e Fiscalização de Posturas. A operação está sendo realizada na costa do Município, especificamente na extensão da Restinga de Massambaba, na Praia Grande, e tem o objetivo de apreender redes de pesca irregulares.

    Até o início da tarde, foram apreendidas três redes de 700 m, que estão em desacordo com o padrão estabelecido em Lei, normas exigidas pelo Ministério de Estado do Meio Ambiente e Ministério do Estado da Pesca e Aquicultura, que destacam os tamanhos permitido para cada época do ano ou tipo de pesca. 

    No município, é comum que essas redes sejam colocadas à noite e permanecem escondidas durante cerca de 3 dias, por esse motivo a ação teve início de madrugada. Na ação, também foi encontrado um barco de pesca de arrasto, que também é proibida, que foi notificado pelo ICMBIO e pela Guarda Marítima Ambiental. 

"Arraial do Cabo, por ser uma reserva, possui uma variedade de modalidades de pesca predatória que são probibidas. Estamos realizando a ação por meio de denúncias, além do conhecimento que temos de regiões em que prevalecem a prática, o que era proibido, mas voltou a acontecer há alguns anos pela falta de fiscalização. Nosso objetivo não é somente realizar uma ação, e sim, manter a fiscalização para que esse tipo de infração seja extinto em nosso município", ressalta Mauro César Gonçalves da Silva, Coordenador da Guarda Ambiental.  

Fonte: Ascom/Arraial 

Postar um comentário

 
Top