Em busca do seu terceiro recorde mundial, o empresário aposentado Augusto Lins e Silva, de 74 anos, parte no sábado (11) para mais uma aventura. Ele sai da quadra da Beija Flor de Nilópolis, às 10 horas, para percorrer, com sua motocicleta de 750 cilindradas, 18 países da América do Sul e 48 estados americanos. Em três meses, ele vai rodar cerca de 42 mil quilômetros para estabelecer um novo recorde de motociclismo de longa distância na sua faixa etária no projeto “Estados Unidos Total”.

A aventura começa na verdade às 8h em Nova Friburgo, na Região Serrana, para onde Augusto se mudou há anos para fugir da agitação do Rio. Ele partirá da Praça do Viagra, na Avenida Alberto Braune. É conhecido ponto de encontro de idosos da cidade onde são feitas campanhas filantrópicas em benefício da população carente. Augusto está se preparando há seis meses para a nova aventura:
"Não estou indo apenas em busca de mais um recordo mundial pára idosos com mais de 70 anos, mas acima de tudo para divulgar a crescente longevidade e a capacidade de superação do brasileiro" – disse o motociclista que, na década de 50, foi o prefeito mais jovem do Recife, em Pernambuco.

Além de buscar o recorde mundial, que será inscrito no Guinnes Book, Lins e Silva vai comemorar 60 anos de motociclismo estradeiro e 70 anos de idade. Seus parentes e amigos poderão acompanhar a aventura, via satélite e em tempo real através da página de Augusto nas redes sociais.
Na sua primeira aventura, Augusto fez o percurso Rio-Alasca-Rio, rodando 39,8 mil quilômetros em 103 dias no projeto Três Américas.  Estabeleceu o segundo recorde ao percorrer 49 países do continente europeu, no Projeto Eurásia, rodando 29 mil quilômetros em 87 dias.

Além de amaciar a motocicleta, o empresário fez um longo trabalho de fortalecimento muscular, numa academia de Nova Friburgo. A previsão é rodar 8 horas por dia. Antes de chegar aos Estados Unidos, ele vai até o Sul do Brasil e cruzar o Uruguai, Paraguai, Argentina, Chile, Bolívia, Equador, Peru, Equador, Colômbia. Corta ainda Costa Rica, Nicarágua e Honduras antes de entrar no EUA pelo Texas.
"A longevidade no Brasil aumentou muito. Vamos mostrar que a melhor fórmula de ter uma vida saudável é manter a mente em atividade e praticar intensamente exercícios físicos" - aconselha.

Postar um comentário

 
Top