Museu Internacional do Surf será reaberto no próximo sábado (11)

 


Da redação 


Fechado há quatro anos, o Museu Internacional do Surf de Cabo Frio (MIS) vai reabrir as portas no próximo sábado (11/02), às 20h. A boa notícia foi dada pelo prefeito da cidade, Marquinho Mendes, e pelo criador do MIS, o veterano surfista Telmo Moraes. Com 823 pranchas raras, entre outras atrações, o museu é o maior da América Latina e um dos três maiores do mundo em número de peças sofre o esporte.



Antes de ser fechado, o MIS tinha recebido mais de 600 mil visitantes ainda funcionando em dependências provisórias. Na sua última gestão, Marquinho Mendes construiu um prédio na Praia do Forte, junto ao Teatro Municipal, para ser a sede do museu. O MIS, contudo, funcionou no local apenas por um dia porque não houve acordo com o sucessor de Marquinho Mendes:

"O Museu do Surf era o segundo destino mais visitado de Cabo Frio. Jamais poderia ter sido fechado devido à sua importância para o turismo da cidade. O acervo é fantástico e certamente baterá recordes de visitação assim que for reaberto" – previu o prefeito.

 


Além das pranchas, o museu tem atrações como três veículos de época, totalmente originais, que eram usados pelos surfistas para transportar suas pranchas, que Telmo Mores garimpou em praias de várias partes do mundo. O acervo tem revistas e equipamentos antigos usados por surfistas, como uma parafina de 62 anos ainda na sua embalagem original. Telmo não se arrisca a apontar a prancha mais valiosa: "Quando você tem três filhos você não aponta qual é o mais importante, o mais valioso. Assim funciona com as pranchas. Cada uma que selecionamos tem uma história, uma importância diferente. Estou muito feliz com a reabertura do museu" – comemorou Telmo Moraes.

 


Durante mais de 20 anos, Telmo, curador do museu, visitou os principais pontos de surf na América Latina para buscar não somente pranchas de body board e long board, skates dos anos 50, DVDs, pinturas, quilhas, troféus e outras preciosidades: "São produtos como este que qualificam o turismo do nosso rico interior fluminense. A Região dos Lagos, em especial Cabo Frio, possui belas praias, mas também uma rica história e locais muito interessantes para serem visitados" – comentou Marcos Navega, presidente da Federação de Conventions Bureau do Estado do Rio.

Texto de Paulo Roberto Araújo. 

Nenhum comentário